FIMP 2011

AINDA HÁ FIMP PARA VIVER!

O Festival Internacional de Marionetas estará presente nas Manobras no Porto!
FIMP em Manobras:

-
1 DE OUTUBRO, 15H00
MERCADO DE TODOS OS MERCADOS
MANOBRAS NO PORTO
ANY CHARACTER HERE

FIMPALITOS – OFICINA DE CONSTRUÇÃO

Parceria FIMP 2011 e Porto 2.0 – Manobras no Porto *
Duração: 03:00
Classificação Etária: Todos
Acesso gratuito / reservas para grupos
escolares através dos contactos FIMP

A reutilização é a palavra de ordem deste atelier em que todos podem participar. A madeira de que são construídos os corpos dos Fimpalitos é proveniente de sobras de cenografias de várias estruturas de teatro da cidade (Assédio, Teatro de Marionetas do Porto, Ensemble, Teatro de Ferro, FITEI, são alguns dos “dadores”).
Compete a cada construtor / autor, a partir de materiais criteriosamente recolhidos e seleccionados, desenvolver e personalizar o seu Fimpalito. Com o apoio da equipa do festival, todos os participantes podem construir e manipular uma marioneta.
Depois de devidamente registados e apresentadas à comunidade, os Fimpalitos construídos ficarão a pertencer aos seus construtores no último dia do festival.
O festival fornece a cada participante os materiais e ferramentas necessárias.

CONCEÇÃO E ORGANIZAÇÃO: RAUL CONSTANTE PEREIRA E IGOR GANDRA
APOIO: LIPOR

WOP FIMPalitos . Foto: Susana Neves
-
-
-
1 DE OUTUBRO, 21H30
PRAÇA DO LEÕES
-

BAILE DOS CORPOS EXTRAORDINÁRIOS

Parceria FIMP 2011 e Porto 2.0 – Manobras no Porto * com o envolvimento: Teatro do Frio e Companhia Erva Daninha

O ponto de partida foi o “Baile dos Gordos”, um conceito original de Diana Regal: um baile mandado em que os dançarinos, voluntários de entre o público, envergam fatiotas concebidas por esta artista. Assim vestidos, roliços e divertidos, executam, ao som de música popular tocada ao vivo e da voz de comando da mandadora, um conjunto de danças tradicionais europeias. A dança, a música e a festa são potenciadas por estes corpos ligeiros e volumosos.
Esta experiência convocou para um mesmo espaço e tempo aspectos, temas, ritmos, ritos e risos anacrónicos e dissonantes que, ainda assim, parecem apontar para o futuro. Assim foi no encerramento do FIMP 2010.
Doravante trabalharemos sobre a ideia de uma dança de corpos novos e inesperados em que o dançarino anima através dos seus impulsos uma grande quantidade de matéria, numa mistura de máscara, marioneta e extensão do corpo.
Neste baile / festa serão experimentadas múltiplas interacções coreográficas (em par, em roda, etc.) e diversas reconfigurações fisionómicas. Gordos e gordas, macrocéfalos (cabeçudos) e gigantes (gigantones) já estão inscritos neste baile, outras formas serão inventadas pelo colectivo alargado de criadores.
As formas tradicionais e populares, os projectos vanguardistas, as utopias modernistas, as rupturas propostas pela performance e um número ilimitado de influências, referências e imaginários, pululam (e pulam!) nesta dança.
Estes corpos novos e extraordinários são criados em regime de oficina aberta, a dança e os corpos estão só à nossa espera para começar.
Estão todos convidados a participar!

DIREÇÃO ARTÍSTICA: IGOR GANDRA
DIREÇÃO PLÁSTICA: DIANA REGAL E RAUL CONSTANTE PEREIRA
ASSISTENTE DE DIREÇÃO ARTÍSTICA: RODRIGO MALVAR
MÚSICA: CELINA PIEDADE, GUSTAVO COSTA, HENRIQUE FERNANDES
MANDADORA: MERCEDES PRIETO MARTINEZ
EQUIPA DE DINAMIZAÇÃO: JOANA DOMINGOS, JULIETA GUIMARÃES, RITA GOMES, ROSÁRIO COSTA E VASCO GOMES

DURAÇÃO APROXIMADA:  01:30
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M4 ANOS
ACESSO GRATUITO

Baile dos Corpos Extraordinários . Fotos: Susana Neves
www.manobrasnoporto.com
www.facebook.com/pages/BalCorpEx-Baile-dos-Corpos-Extraordinários/124551690972830
-
-
-

SOMBRAS DA RUA DE TRÁS

O Festival Internacional de Marionetas estará presente nas Manobras no Porto!
FIMP em Manobras:

-
30 DE SETEMBRO, 22H00
RUA DE TRÁS – CORDOARIA
ANY CHARACTER HERE

SOMBRAS DA RUA DE TRÁS
CRIAÇÃO E PRODUÇÃO FIMP

Parceria FIMP 2011 e Porto 2.0 – Manobras no Porto *

César Estrela, Sandra Pimenta, José Pedro Ferraz, JAS e Katarina Falcão são artistas que se apresentaram nos WIP do FIMP 2010. Regressam nesta edição para ocupar as janelas de três casas.
A luz e a sombra, a projecção de imagens manipuladas ao vivo e a sonoplastia original de Fernando Rodrigues são as matérias primas com que será construída esta experiência em que casas comunicam, através das suas janelas, memórias sombrias, desejos de rua e assombros domésticos.
Nesta rua do Porto, entre o Largo dos Lóios e o Campo dos Mártires da Pátria, as sombras vão ser mais vivas, eventualmente mais nítidas do que os objectos que as produzem.

CONCEITO: IGOR GANDRA
CRIADORES / INTÉRPRETES: CÉSAR ESTRELA; SANDRA PIMENTA; JAS; JOSÉ PEDRO FERRAZ; HUGO ALMEIDA; KATARINA FALCÃO
SONOPLASTIA: FERNANDO RODRIGUES

DURAÇÃO APROXIMADA: 00:45
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M6 ANOS
ACESSO GRATUITO

Sombras da Rua de Trás – Criação e produção FIMP . Foto: Susana Neves

VER BIOGRAFIA


FOTOS OFICINA DOS CORPOS EXTRAORDINÁRIOS

Fotos de: Adriana (Manobras no Porto)

Este slideshow necessita de JavaScript.


AINDA HÁ FIMP PARA VIVER!

O Festival Internacional de Marionetas estará presente nas Manobras no Porto!
FIMP em Manobras:

-
30 DE SETEMBRO, 22H00
RUA DE TRÁS – CORDOARIA
ANY CHARACTER HERE

SOMBRAS DA RUA DE TRÁS
CRIAÇÃO E PRODUÇÃO FIMP

Parceria FIMP 2011 e Porto 2.0 – Manobras no Porto *

César Estrela, Sandra Pimenta, José Pedro Ferraz, JAS e Katarina Falcão são artistas que se apresentaram nos WIP do FIMP 2010. Regressam nesta edição para ocupar as janelas de três casas.
A luz e a sombra, a projecção de imagens manipuladas ao vivo e a sonoplastia original de Fernando Rodrigues são as matérias primas com que será construída esta experiência em que casas comunicam, através das suas janelas, memórias sombrias, desejos de rua e assombros domésticos.
Nesta rua do Porto, entre o Largo dos Lóios e o Campo dos Mártires da Pátria, as sombras vão ser mais vivas, eventualmente mais nítidas do que os objectos que as produzem.

CONCEITO: IGOR GANDRA
CRIADORES / INTÉRPRETES: CÉSAR ESTRELA; SANDRA PIMENTA; JAS; JOSÉ PEDRO FERRAZ; HUGO ALMEIDA; KATARINA FALCÃO
SONOPLASTIA: FERNANDO RODRIGUES

DURAÇÃO APROXIMADA: 00:45
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M6 ANOS
ACESSO GRATUITO

Sombras da Rua de Trás – Criação e produção FIMP . Foto: Susana Neves

VER BIOGRAFIA

-
-
-
1 DE OUTUBRO, 12H00
MERCADO DE TODOS OS MERCADOS
MANOBRAS NO PORTO
ANY CHARACTER HERE

FIMPALITOS – OFICINA DE CONSTRUÇÃO

Parceria FIMP 2011 e Porto 2.0 – Manobras no Porto *
Duração: 03:00
Classificação Etária: Todos
Acesso gratuito / reservas para grupos
escolares através dos contactos FIMP

A reutilização é a palavra de ordem deste atelier em que todos podem participar. A madeira de que são construídos os corpos dos Fimpalitos é proveniente de sobras de cenografias de várias estruturas de teatro da cidade (Assédio, Teatro de Marionetas do Porto, Ensemble, Teatro de Ferro, FITEI, são alguns dos “dadores”).
Compete a cada construtor / autor, a partir de materiais criteriosamente recolhidos e seleccionados, desenvolver e personalizar o seu Fimpalito. Com o apoio da equipa do festival, todos os participantes podem construir e manipular uma marioneta.
Depois de devidamente registados e apresentadas à comunidade, os Fimpalitos construídos ficarão a pertencer aos seus construtores no último dia do festival.
O festival fornece a cada participante os materiais e ferramentas necessárias.

CONCEÇÃO E ORGANIZAÇÃO: RAUL CONSTANTE PEREIRA E IGOR GANDRA
APOIO: LIPOR

WOP FIMPalitos . Foto: Susana Neves
-
-
-
1 DE OUTUBRO, 21H30
PRAÇA DO LEÕES
-

BAILE DOS CORPOS EXTRAORDINÁRIOS

Parceria FIMP 2011 e Porto 2.0 – Manobras no Porto * com o envolvimento: Teatro do Frio e Companhia Erva Daninha

O ponto de partida foi o “Baile dos Gordos”, um conceito original de Diana Regal: um baile mandado em que os dançarinos, voluntários de entre o público, envergam fatiotas concebidas por esta artista. Assim vestidos, roliços e divertidos, executam, ao som de música popular tocada ao vivo e da voz de comando da mandadora, um conjunto de danças tradicionais europeias. A dança, a música e a festa são potenciadas por estes corpos ligeiros e volumosos.
Esta experiência convocou para um mesmo espaço e tempo aspectos, temas, ritmos, ritos e risos anacrónicos e dissonantes que, ainda assim, parecem apontar para o futuro. Assim foi no encerramento do FIMP 2010.
Doravante trabalharemos sobre a ideia de uma dança de corpos novos e inesperados em que o dançarino anima através dos seus impulsos uma grande quantidade de matéria, numa mistura de máscara, marioneta e extensão do corpo.
Neste baile / festa serão experimentadas múltiplas interacções coreográficas (em par, em roda, etc.) e diversas reconfigurações fisionómicas. Gordos e gordas, macrocéfalos (cabeçudos) e gigantes (gigantones) já estão inscritos neste baile, outras formas serão inventadas pelo colectivo alargado de criadores.
As formas tradicionais e populares, os projectos vanguardistas, as utopias modernistas, as rupturas propostas pela performance e um número ilimitado de influências, referências e imaginários, pululam (e pulam!) nesta dança.
Estes corpos novos e extraordinários são criados em regime de oficina aberta, a dança e os corpos estão só à nossa espera para começar.
Estão todos convidados a participar!

DIREÇÃO ARTÍSTICA: IGOR GANDRA
DIREÇÃO PLÁSTICA: DIANA REGAL E RAUL CONSTANTE PEREIRA
ASSISTENTE DE DIREÇÃO ARTÍSTICA: RODRIGO MALVAR
MÚSICA: CELINA PIEDADE, GUSTAVO COSTA, HENRIQUE FERNANDES
MANDADORA: MERCEDES PRIETO MARTINEZ
EQUIPA DE DINAMIZAÇÃO: JOANA DOMINGOS, JULIETA GUIMARÃES, RITA GOMES, ROSÁRIO COSTA E VASCO GOMES

DURAÇÃO APROXIMADA:  01:30
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M4 ANOS
ACESSO GRATUITO

Baile dos Corpos Extraordinários . Fotos: Susana Neves
www.manobrasnoporto.com
www.facebook.com/pages/BalCorpEx-Baile-dos-Corpos-Extraordinários/124551690972830
-
-
-

BAILE DOS CORPOS EXTRAORDINÁRIOS SERRALVES, 14H30

25 DE SETEMBRO, 14H30
SERRALVES – FESTA DO OUTONO
1 DE OUTUBRO
CENTRO HISTÓRICO DO PORTO
MANOBRAS NO PORTO
-

PARCERIA FIMP 2011 e PORTO 2.0 – MANOBRAS NO PORTO *
COM O ENVOLVIMENTO: TEATRO DO FRIO E COMPANHIA ERVA DANINHA

Baile dos Corpos Extraordinários . Fotos: Susana Neves
www.manobrasnoporto.com
www.facebook.com/pages/BalCorpEx-Baile-dos-Corpos-Extraordinários/124551690972830

O ponto de partida foi o “Baile dos Gordos”, um conceito original de Diana Regal: um baile mandado em que os dançarinos, voluntários de entre o público, envergam fatiotas concebidas por esta artista. Assim vestidos, roliços e divertidos, executam, ao som de música popular tocada ao vivo e da voz de comando da mandadora, um conjunto de danças tradicionais europeias. A dança, a música e a festa são potenciadas por estes corpos ligeiros e volumosos.
Esta experiência convocou para um mesmo espaço e tempo aspectos, temas, ritmos, ritos e risos anacrónicos e dissonantes que, ainda assim, parecem apontar para o futuro. Assim foi no encerramento do FIMP 2010.
Doravante trabalharemos sobre a ideia de uma dança de corpos novos e inesperados em que o dançarino anima através dos seus impulsos uma grande quantidade de matéria, numa mistura de máscara, marioneta e extensão do corpo.
Neste baile / festa serão experimentadas múltiplas interacções coreográficas (em par, em roda, etc.) e diversas reconfigurações fisionómicas. Gordos e gordas, macrocéfalos (cabeçudos) e gigantes (gigantones) já estão inscritos neste baile, outras formas serão inventadas pelo colectivo alargado de criadores.
As formas tradicionais e populares, os projectos vanguardistas, as utopias modernistas, as rupturas propostas pela performance e um número ilimitado de influências, referências e imaginários, pululam (e pulam!) nesta dança.
Estes corpos novos e extraordinários são criados em regime de oficina aberta, a dança e os corpos estão só à nossa espera para começar.
Estão todos convidados a participar!

DIREÇÃO ARTÍSTICA: IGOR GANDRA
DIREÇÃO PLÁSTICA: DIANA REGAL E RAUL CONSTANTE PEREIRA
ASSISTENTE DE DIREÇÃO ARTÍSTICA: RODRIGO MALVAR
MÚSICA: CELINA PIEDADE, GUSTAVO COSTA, HENRIQUE FERNANDES
MANDADORA: MERCEDES PRIETO MARTINEZ
EQUIPA DE DINAMIZAÇÃO: JOANA DOMINGOS, JULIETA GUIMARÃES, RITA GOMES, ROSÁRIO COSTA E VASCO GOMES

DURAÇÃO APROXIMADA:  01:30
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M4 ANOS
ACESSO GRATUITO


DOMINGO, 25 DE SETEMBRO – PROGRAMAÇÃO

ESPETÁCULOS

24 DE SETEMBRO, 17H30
PRAÇA DA CORDOARIA
FIMP 2011
25 DE SETEMBRO
SERRALVES
FESTA DO OUTONO
1 DE OUTUBRO
CENTRO HISTÓRICO DO PORTO
MANOBRAS NO PORTO
-

BAILE DOS CORPOS EXTRAORDINÁRIOS

Parceria FIMP 2011 e Porto 2.0 – Manobras no Porto * com o envolvimento: Teatro do Frio e Companhia Erva Daninha

O ponto de partida foi o “Baile dos Gordos”, um conceito original de Diana Regal: um baile mandado em que os dançarinos, voluntários de entre o público, envergam fatiotas concebidas por esta artista. Assim vestidos, roliços e divertidos, executam, ao som de música popular tocada ao vivo e da voz de comando da mandadora, um conjunto de danças tradicionais europeias. A dança, a música e a festa são potenciadas por estes corpos ligeiros e volumosos.
Esta experiência convocou para um mesmo espaço e tempo aspectos, temas, ritmos, ritos e risos anacrónicos e dissonantes que, ainda assim, parecem apontar para o futuro. Assim foi no encerramento do FIMP 2010.
Doravante trabalharemos sobre a ideia de uma dança de corpos novos e inesperados em que o dançarino anima através dos seus impulsos uma grande quantidade de matéria, numa mistura de máscara, marioneta e extensão do corpo.
Neste baile / festa serão experimentadas múltiplas interacções coreográficas (em par, em roda, etc.) e diversas reconfigurações fisionómicas. Gordos e gordas, macrocéfalos (cabeçudos) e gigantes (gigantones) já estão inscritos neste baile, outras formas serão inventadas pelo colectivo alargado de criadores.
As formas tradicionais e populares, os projectos vanguardistas, as utopias modernistas, as rupturas propostas pela performance e um número ilimitado de influências, referências e imaginários, pululam (e pulam!) nesta dança.
Estes corpos novos e extraordinários são criados em regime de oficina aberta, a dança e os corpos estão só à nossa espera para começar.
Estão todos convidados a participar!

DIREÇÃO ARTÍSTICA: IGOR GANDRA
DIREÇÃO PLÁSTICA: DIANA REGAL E RAUL CONSTANTE PEREIRA
ASSISTENTE DE DIREÇÃO ARTÍSTICA: RODRIGO MALVAR
MÚSICA: CELINA PIEDADE, GUSTAVO COSTA, HENRIQUE FERNANDES
MANDADORA: MERCEDES PRIETO MARTINEZ
EQUIPA DE DINAMIZAÇÃO: JOANA DOMINGOS, JULIETA GUIMARÃES, RITA GOMES, ROSÁRIO COSTA E VASCO GOMES

DURAÇÃO APROXIMADA:  01:30
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M4 ANOS
ACESSO GRATUITO

Baile dos Corpos Extraordinários . Fotos: Susana Neves
www.manobrasnoporto.com
www.facebook.com/pages/BalCorpEx-Baile-dos-Corpos-Extraordinários/124551690972830
25 DE SETEMBRO, 22H00
CENTRO CULTURAL VILA FLOR
-

SHOWROOMDUMMIES
GISÈLE VIENNE E ETIENNE BIDEAU REY

Parceria FIMP 2011 e Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura **

Showroomdummies explora a fronteira entre o animado e o inanimado assim como a relação entre a vida real e a sua representação. O objetivo, com este espetáculo, é pôr em evidência o caos que o corpo vivo pode despoletar quando roça o inanimado e a paixão que pode incendiar através da sua mera presença, que pode ser, ao mesmo tempo, imóvel e provocativa.
Ao abordar a personagem de Wanda von Dunajew, da novela de L. von Sacher-Masoch “A Vénus das Peles”, interessou-nos o erotismo inquietante que pode emergir da aparência exterior e da imobilidade.
A linguagem corporal é moldada, especialmente, pelas dinâmicas tumultuosas que surgem do erotismo e da repulsa face à inércia. A inércia da figura representada por Wanda von Dunajew é expressada, em parte, através do seu caráter gelado. Da figura de Wanda transborda uma perturbadora ambigui­dade causada pela sua intimidade tanto com o manequim como com a morte. Ela perturba e apoia o seu ambiente; ela deixa-se manipular pelo seu diretor / amante, enquanto assume o papel de manipuladora.
O trabalho foca-se na plasticidade e no gesto de modo a sondar a relação única entre a existência de uma imagem e a existência de seres reais. A dramaturgia resulta da imagem e da linguagem corporal do bailarino, ator e manequim, abarcando os seus contrastes sem os fundir, trazendo-os antes ao encontro uns dos outros. Através da coreografia o corpo estilizado pode afastar-se do corpo de todos os dias e aproximar-se de um corpo que é imaginado, e por isso artificial.
A coreografia de Showroomdummies vai assim misturar bailarinos e manequins numa linguagem comum.

DIREÇÃO, COREOGRAFIA E CENOGRAFIA: ETIENNE BIDEAU REY E GISÈLE VIENNE
ELENCO DA RECRIAÇÃO 2009 – REPRESENTADA E CRIADA EM COLABORAÇÃO COM: JONATHAN CAPDEVIELLE, GAËL DEPAUW, GUILLAUME MARIE, ANNE MOUSSELET, ANJA RÖTTGERKAMP E TUJIKO NORIKO
MÚSICA ORIGINAL E PERFORMANCE AO VIVO: PETER REHBERG EXCEPTO A CANÇÃO CRIADA E INTERPRETADA POR TUJIKO NORIKO COM ARRANJOS DE KTL (STEPHEN O’MALLEY & PETER REHBERG)
LUZ: PATRICK RIOU
FIGURINOS: JOSÉ ENRIQUE ONA SELFA
MAQUILHAGEM: REBECCA FLORES
GUARDA-ROUPA: MARINO MARCHAND
COM O APOIO TÉCNICO DA EQUIPA TÉCNICA DE QUARTZ – SCÈNE NATIONALE DE BREST
AGRADECIMENTOS: WALTER LECOMPTE (PELEIRO) E LUVARIA CAUSSE
PRODUTOR ASSOCIADO: DACM COM A COLABORAÇÃO DE QUARTZ – SCÈNE NATIONALE DE BREST

DURAÇÃO APROXIMADA: 01:15
CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA: M12 ANOS
PREÇO: BILHETEIRA DO CCVF

Showroomdummies – Gisèle Vienne e Etienne Bideau Rey . Foto: DACM
www.g-v.fr

VER BIOGRAFIA


SPOT FIMP 2011


PROGRAMA FIMP 2011


Descarregue toda a programação do FIMP 2011!

FIMP2011 PDF

ou através deste link


Bem-vindos ao FIMP 2011!

Bem-vindos ao Festival Internacional de Marionetas do Porto, edição de 2011!
Esta festa da marioneta contemporânea está de volta. O festival é animado por uma certeza – a marioneta é um solo fértil em práticas artísticas diversas, experimentais e manifestações populares, tradicionais ou inovadoras. A procura da transversalidade nas artes da marioneta é, cremos que reconhecidamente, um dos traços identitários deste festival que nesta edição se reafirma e aprofunda.
No FIMP 2011, a marioneta, forma plural, diversa e divergente, é apresentada como geradora de imaginários e como materialização de um imaginário colectivo, corporização do desejo e projecção fantasmática de uma interioridade.
Neste contexto, marioneta e corpo surgem entendidos como uma manipulação poética da subjectividade e é na prática dos artistas convidados que residem as razões mais fortes para vir ao FIMP.
A preparação desta edição foi desenvolvida num clima de incertezas, numa situação de austeridade, de cortes a torto e a direito, de avanços e recuos, de mal a pior, nalguns aspectos fulcrais.
Num cenário em que os fios que ligam a finança aos poderes são cada vez mais visíveis, não é muito difícil imaginarmos a famosa mão invisível de Adam Smith, que [auto?] regula o mercado, a comportar-se como a mãozinha da Família Adams… Ou com uns ímpetos de violência [auto?]destrutiva como a mão enluvada do Dr. Estranhoamor. O grande teatro do mundo é, afinal, de marionetas…
A mão que nos anima é a que se dá, a que se aperta. A que se cerra.
O período compreendido entre a anterior edição e a presente foi marcado pelo súbito e muito prematuro desaparecimento de João Paulo Seara Cardoso, marionetista, encenador, amigo e mestre, e um artista da nossa cidade reconhecido internacionalmente. Pierre Voltz, sábio homem de teatro e generoso membro do conselho consultivo do FIMP criado por Isabel Alves Costa, também nos deixou recentemente.
Queremos agradecer a todos os nossos parceiros a colaboração e o apoio que tornam possível esta edição. Contamos com a certeza do empenho e vontade da equipa deste festival.
É com prazer que aqui nos apresentamos, por estarmos vivos, por podermos estar juntos.
Que viva o FIMP!

Igor Gandra
Director Artístico


FIMP 2011

O Festival Internacional de Marionetas do Porto está  de volta.

Entre 16 e 25 de Setembro a festa da marioneta contemporânea será o palco para a apresentação de alguns dos mais interessantes criadores nacionais e estrangeiros. O FIMP 2011 será também um espaço de criação vasto e partilhado: o Atelier a Céu Aberto e o Baile dos Corpos Extraordinários são dois exemplos desta ideia de marioneta enquanto prática colectiva e transversal.


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.